Conheça as estruturas encontradas em diversas modalidades de pesca oferecida pelo nosso Rio

PRAIA DE MAR ABERTO

Estrutura de pesqueiro mais comum em litorais. São praias típicas de surfistas, com ondas e marolas. Podemos citar alguns exemplos como Praia de Copacabana, Ipanema, Barra da Tijuca e Itaipuaçú. Neste estilo de pesqueiros encontramos forte corrente de água, os peixes tem tendências de se alimentar caçando minhocas de areia, corruptos e tatuís, sempre em constante movimento. Por isso , para conseguirmos capturá-los temos que procurar poitar (ancorar) o chumbo dentro d água, para que o peixe possa encontrar á isca ao passar por ela.

CONJUNTOS DE MATERIAIS:

VARA – ENTRE 3,90m E 4,50m TOTALMENTE RÍGIDA COM LEVE FLEXIBILIDADE NA PONTA
MOLINETE – GRANDE E COM O CARRETEL CÔNICO
LINHA – 0,18m.m A 0,25m.m
ANZÓIS – MARUSEIGO Nº 12 EMPATADO COM LINHA 0,40mm, E N° 14 EMPATADO COM LINHA 0,45mm, PERNADA ENTRE 60cm E 1m
ARRANQUE – 0,50m.m A 0,60m.m
CHICOTE – 50m.m a 0,60m.m de acordo com a espessura do arranque
CHUMBO – PIT-BOMBER DE 125gr A 150gr E PIRÂMIDE Nº 04 e 05
Distorcedor de pelo menos 40lb e grampo de aço com pelo menos 80mm

PEIXES MAIS COMUNS
Pampo, Galhudo, Riscadinho, Papa-terra, Corvina, Baiacu Arara e
Cação viola

PRAIA DE ENSEADA DE BAIA

Estrutura de praia encontrada dentro de baias, um exemplo prático é a nossa famosa baia de Guanabara na qual encontramos praias como á praia de Icaraí em Niterói, nesse estilo de praia com águas sempre tranquilas, o peixe tem a tendência de se alimentar fuçando as estruturas submersas muitas vezes entre os corais ou buracos que se formam ao fundo, para encontrar micro-organismos ficam entocados (escondidos) e não costumam se locomoverem por grandes distancias quando estão se alimentando neste tipo de pescaria. Quando a maré está parada os peixes têm tendência a atacar as isca quando estão sendo movimentadas pelo pescador. Uma técnica bastante funcional para incentivar o apetite do peixe, é arrastar lentamente o chumbo, fazendo a isca passar por varias estruturas submersas onde os cardumes estão a espera dos alimentos. Essa ação provoca uma sutil remoção de micro organismos que estão misturados ao lodo e a areia do fundo, e por onde o chumbo passa é formado um rastro que é semelhante á uma poeira, o peixe associa essa nuvem de poeira como uma fonte de alimento e ataca á isca.

CONJUNTOS DE MATERIAIS:

VARA – ENTRE 3,30m E 4,20m TOTALMENTE RÍGIDA COM LEVE FLEXIBILIDADE NA PONTA
MOLINETE – GRANDE E COM O CARRETEL CÔNICO
LINHA – 0,18mm A 0,25mm
ANZÓIS – MARUSEIGO Nº 10 EMPATADO COM LINHA 0,35m.m, E N° 12 E 14 EMPATADO COM LINHA 0,40mm, PERNADA ENTRE 60cm E 1m ARRANQUE – 0,40mm A 0,50mm
CHICOTE – 0,40mm a 0,50mm de acordo com a espessura do arranque
CHUMBO – PIT-BOMBER DE 75gr A 120gr
Distorcedor de pelo menos 40lb e grampo de aço com pelo menos 80mm

PEIXES MAIS COMUNS NESTE ESTILO DE PESQUEIRO:
Carapicu, Cocoroca, Michole, Peixe-Porco, Marimba, Corvina.

MOLES

Estrutura de pesqueiros que encontramos em calçadões ou barrancos, sempre com pedras nas margens ou submersas, sempre dentro de baías, os peixes se alimentam do mesmo jeito escrito anteriormente em praias de baia.
Os exemplos mais conhecidos popularmente destes pesqueiros aqui no do Rio de Janeiro são: Urca, Praça 15 e Gragoatá em Niterói, as espécies mais típicas são as mesmas citadas anteriormente na parte que falamos das espécies encontradas nas praias de baía.

VARA – ENTRE 2,70M A 3,30M TOTALMENTE RÍGIDA COM LEVE FLEXIBILIDADE NA PONTA
MOLINETE – PEQUENO A PORTE MÉDIO
LINHA – 0,14mm A 0,20mm
ANZÓIS – MARUSEIGO Nº 6 E 8 EMPATADO COM LINHA 0,30m.m, E N° 10 EMPATADO COM LINHA 0,35mm, PERNADA DE 60cm
ARRANQUE – 0,30mm A 0,40mm
CHICOTE – 0,30mm a 0,40mm de acordo com a espessura do arranque
CHUMBO – PIT-BOMBER DE 75gr E BATATINHA DE 30gr A 50gr
Distorcedor de pelo menos 20lb e grampo de aço com pelo menos 60mm

PEIXES MAIS COMUNS
Carapicu, Cocoroca, Michole, Peixe-Porco, Marimba, Corvina

COSTÃO

Esta é a estrutura que mais oferece riscos ao pescador, o principal é ter sempre atenção, pois todo o cuidado é pouco,e quanto menos material o pescador levar, melhor será a sua performance.
Leve somente o que for necessário, pois esta estrutura é bem semelhante a um penhasco ilhado.

VARA – ENTRE 3,90m E 4,50m TOTALMENTE RÍGIDA COM LEVE FLEXIBILIDADE NA PONTA
MOLINETE – GRANDE E COM O CARRETEL CÔNICO
LINHA – 0,25mm A 0,35mm
ANZÓIS – MARUSEIGO Nº 12
EMPATADO COM LINHA 0,40mm,
N° 14 EMPATADO COM LINHA 0,45mm,
N° 16 EMPATADO COM LINHA 0,50mm, PERNADA ENTRE 60cm E 1m
ARRANQUE – 0,50mm A 0,60mm
CHICOTE – 0,50mm a 0,60mm
CHUMBO – PIT-BOMBER DE 125gr A 150gr E MODELO PIÃO DE 120 Á 150GR
Distorcedor de pelo menos 40lb e grampo de aço com pelo menos 80mm

PEIXES MAIS COMUNS NESTE ESTILO DE PESQUEIRO:
Peixe-Espada, Garoupa, Bandejo, Cherne, Robalo, Marimba, Sargo, Sargento, Pampo Galhudo, Corvina, Cocoroca, Xerelete, Sernambiguara, Enxada, Peixe-Porco, (Perua), Anchova, Tainha, Etc.

PLATAFORMA

Esta estrutura não é muito encontrada no nosso estado.
Estruturas com pontes, cais e píer, encontradas tanto dentro das baías em mar aberto, os exemplos mais populares que podemos citar nos pesqueiros aqui no Rio são: Píer da Barra no Posto Zero, Píer da praia de São Bento na Ilha do Governador e ponte da ilha do governador.
Espécies que variam de acordo com o tipo de mar, se a plataforma for em mar aberto iremos encontrar as espécies citadas na parte onde falamos sobre as espécies que habitam com mais freqüência o mar aberto e se for baia iremos encontrar as espécies citadas na parte que falamos das espécies que a habitam mais as baias.

VARA – ENTRE 2,70M A 3,60M TOTALMENTE RÍGIDA COM LEVE FLEXIBILIDADE NA PONTA
MOLINETE – PEQUENO A
PORTE MÉDIO
LINHA – 0,25mm A 0,35mm
ANZÓIS – MARUSEIGO Nº 12 EMPATADO COM LINHA 0,40m.m, E N° 14 EMPATADO COM LINHA 0,45mm, PERNADA DE 60cm
ARRANQUE – 0,35mm A 0,40mm
CHICOTE – 0,30mm a 0,40mm de acordo com a espessura do arranque
CHUMBO – PIT-BOMBER DE 100gr E BATATINHA DE 50gr
Distorcedor de pelo menos 40lb e grampo de aço com pelo menos 80mm

PEIXES MAIS COMUNS

Carapicu, Cocoroca, Michole, Peixe-Porco, Marimba, Corvina.
Pampo, Galhudo, Riscadinho, Papa-Terra, Baiacu Arar E Cação Violá

LAGOA

Esta estrutura de águas mansas e salobras, ideal para a reprodução de variadas espécies de peixes, por isso trata-se de um berçário de alevinos, sendo difícil capturarem peixes de maiores portes.

VARA – ENTRE 1,80M A 2,70M TOTALMENTE RÍGIDA COM LEVE FLEXIBILIDADE NA PONTA
MOLINETE – PEQUENO
LINHA – 0,14mm A 0,20mm
ANZÓIS – MARUSEIGO Nº 6 E 8 EMPATADO COM LINHA 0,30mm, E N° 10 EMPATADO COM LINHA 0,35mm, PERNADA ENTRE 60cm
ARRANQUE – 0,30mm
CHICOTE – 0,30mm de acordo com a espessura do arranque
CHUMBO – BATATINHA DE 30gr A 50gr DE ACORDO COM A VARA
Distorcedor de pelo menos 20lb e grampo de aço com pelo menos 60mm

PEIXES MAIS COMUNS
Carapicu, Bagre, Corvinotas E Mamareis (Famoso Peixe Rei), e em algumas épocas do ano podemos encontrar os Robalos.

CANAL

Estrutura de saída e entrada de lagoa que deságua no mar, encontramos grandes movimentações de cardumes, pois se trata de uma passagem de peixes, as espécies encontradas nos canais são as mesmas citadas na parte que falamos das espécies que habitam nas lagoas.

VARA – ENTRE 1,80M A 2,70M TOTALMENTE RÍGIDA COM LEVE FLEXIBILIDADE NA PONTA
MOLINETE – PEQUENO
LINHA – 0,14mm A 0,20mm
ANZÓIS – MARUSEIGO Nº 6 E 8 EMPATADO COM LINHA 0,30mm, E N° 10 EMPATADO COM LINHA 0,35mm, PERNADA ENTRE 60cm
ARRANQUE – 0,30mm
CHICOTE – 0,30mm de acordo com a espessura do arranque
CHUMBO – BATATINHA DE 30gr A 50gr DE ACORDO COM A VARA
Distorcedor de pelo menos 20lb e grampo de aço com pelo menos 60mm

PEIXES MAIS COMUNS
Carapicu, Bagre, Corvinotas E Mamareis (Famoso Peixe Rei), E Em Algumas Épocas Do Ano Podemos Encontrar Os Robalos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *